Data: abril 17, 2014 | 12:53
CENA BAIANA DE 24 DE ABRIL A 4 DE MAIO | A 16ª edição do Festival do Teatro Brasileiro (FTB) contempla os estados do Mato Grosso, Espírito Santo e São Paulo, além do Acre...

Festival do Teatro Brasileiro apresenta espetáculos de palco e rua em Rio Branco

O Bando de Teatro Olodum foi fundado por Márcio Meireles | Foto Márcio Meireles

O Bando de Teatro Olodum foi fundado por Márcio Meireles | Foto Márcio Meireles

© Rose Farias | Agência Notícias do Acre

O Festival do Teatro Brasileiro (FTB), que apresenta a Cena Baiana no Acre, Mato Grosso e São Paulo, oferece ao público de Rio Branco e Cruzeiro do Sul, espetáculos teatrais com apresentações de palco e rua, de 24 de abril a 4 de maio.

“Remendo Remendó”, com A Outra Companhia de Teatro abre a temporada do festival no dia 24, deste mês, às 19h30, no Novo Mercado Velho, em Rio Branco, e no dia 26, na Praça da Bandeira, 9 horas, em Cruzeiro do Sul.

Com direção de Luiz Antônio Jr., “Remendo Remendó, espetáculo infanto-juvenil é ambientado numa cidade do interior. A peça narra um concurso de contadores de histórias organizado pelo prefeito Aprígio. Para tal feito ele convoca quatros contadores, que dispostos a vencer e levar os prêmios revisitam a cultura nordestina na pele de diversos personagens.

A programação segue com o “Cabaré da Rrrrraça”, do Bando de Teatro do Olodum, direção de Márcio Meireles. A peça será apresentada somente em Rio Branco, nos dias 25 e 26 deste mês, no Teatro Plácido de Castro, às 20 horas. Os ingressos custam R$ 20 (inteira) e R$ 10 (estudante). O espetáculo é uma revista musical que aborda o preconceito racial com muito humor, dança e música.

Os espetáculos: “Áfricas”, do Bando do Teatro do Olodum, “Entre Nós – uma comédia sobre a diversidade”, “Seu Bonfim” e “Sebastião”, ambos do Território Sirius Teatro, completam a programação. Para mais informações: blog:  www.usinadeolhares.wordpress.com.

O FTB é realizado pelo Ministério da Cultura (MinC), e patrocinado pela Petrobras. No Acre, tem o apoio do governo do Estado, por meio das Secretarias de Comunicação (Secom) e de Educação e Esporte (SEE) e das Fundações Elias Mansour (FEM) e Aldeia de Comunicação (Fundac).

LINKS RELACIONADOS
coronavirus



sopa de mani



desastre total



Reporteros Sin Fronteras



CPJ



Knigth Center