Data: diciembre 2, 2013 | 21:10
Chegaram a Rio Branco, no último sábado, 37 médicos cubanos. Essa nova turma de profissionais vai contemplar 14 municípios e os distritos sanitários especiais de Saúde Indígena do Juruá e Purus...

Nova turma de médicos cubanos chega ao Acre para fortalecer atenção básica

Os profissionais foram recepcionados por gestores municipais, estaduais e representantes do Ministério da Saúde (MS), no auditório da Biblioteca da Floresta. | Foto: Diego Gurgel

Os profissionais foram recepcionados por gestores municipais, estaduais e representantes do Ministério da Saúde (MS), no auditório da Biblioteca da Floresta. | Foto: Diego Gurgel

© Mônica Araújo | Agência de Notícias do Acre

“Sou uma entusiasta do programa Mais Médicos. Tenho certeza que, por meio dele, vamos fortalecer a Atenção Básica de Saúde e, com isso, diminuir o número de atendimentos de media e alta complexidade, porque teremos uma população mais saudável”. Foram com essas palavras que a secretária de Estado de Saúde, Suely Melo, abriu a coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira, 2, no auditório da Biblioteca da Floresta, durante o acolhimento dos 37 médicos cubanos que chegaram a Rio Branco no último sábado, 30.

Pela manhã, os profissionais foram recepcionados por gestores municipais, estaduais e representantes do Ministério da Saúde (MS), no auditório da Biblioteca da Floresta, onde tiveram a oportunidade de conhecer um pouco mais sobre a história, geografia e cultura acreanas, a situação da saúde no estado, caracterização do processo de regionalização e regulação do estado. Além disso, o professor Marcos Afonso, ministrou uma palestra sobre a história acreana, em especial, a luta do seringueiro Chico Mendes.

Essa nova turma de profissionais vai contemplar 14 municípios e os distritos sanitários especiais de Saúde Indígena do Juruá e Purus. Até o momento, o Acre conta com 93 médicos do programa Mais Médicos, do governo federal. De acordo com Suely Melo, mais 96 profissionais deverão chegar ao estado. “Nossa expectativa é de que essa segunda turma chegue até janeiro de 2014, somando quase 200 novos médicos na Atenção Básica de Saúde e nos Programas Saúde da Família”, disse.

A médica cubana Dânia de Verona, que vai trabalhar no Distrito Sanitário Especial Indígena do Alto Juruá, diz que se sente preparada para desenvolver suas atividades no Acre e agradece pela oportunidade de emprego.

“Estamos preparados e ansiosos para trabalhar. Hoje conhecemos um pouco da realidade do estado e sabemos que alguns obstáculos surgirão, mas estamos prontos para superá-los. Estou muito agradecida por mais esta experiência na minha vida profissional”, comentou Dânia.

Orlando Comendador Reirsos, especialista em medicina geral e integral, comentou que a receptividade dos brasileiros aumentou suas expectativas de trabalho. “Estou me sentindo muito feliz pela recepção do povo brasileiro. Conhecer o Acre está sendo um presente. Estou muito orgulhoso em poder trabalhar em Xapuri, terra de Chico Mendes. Garanto que vou desenvolver meu trabalho com profissionalismo e ética. Estamos prontos para dar o nosso melhor à população do Acre”.

Suely finalizou a entrevista ressaltando que o programa Mais Médicos é estruturante para atenção básica e não contempla apenas os profissionais, pois o governo federal também garante recursos para os municípios estruturarem as unidades de saúde. O Mais Médicos representa a ampliação do acesso à assistência, por meio da oferta de melhores condições de saúde para a população.

“É um programa importante, pois esses profissionais vão atuar na prevenção de doenças e promoção à saúde. Além disso, o governo federal investe em reforma e estruturação das unidades de saúde para oferecer um atendimento acolhedor e humanizado. Com isso nós teremos assistência adequada e população mais saudável”, disse a secretária, acrescentando que 80% dos casos de doenças podem ser resolvidos na Atenção Básica.

MAIS EM OLHA BRASILEIRA
coronavirus



sopa de mani



desastre total



Reporteros Sin Fronteras



CPJ



Knigth Center