Data: septiembre 21, 2012 | 14:55

Integração literária Brasil-Bolívia-Peru através de suas obras, escritores, editores e artistas promovendo a troca de conhecimentos

APRESENTAÇÃO

A 2ª Bienal traz em seu bojo o conceito de integração literária Brasil-Bolívia-Peru através de suas obras, escritores, editores e artistas promovendo a troca de conhecimentos, a popularização do livro, a formação do pensamento crítico e o acesso aos bens culturais com a realização de encontros literários, mostras de projetos de leitura, apresentações artístico-culturais, oficinas, exibição de filmes bilíngue, maratona de contação de histórias e ainda a comercialização de livros a preços acessíveis
A Bienal da Floresta do Livro e da Leitura será realizada pelo Governo do Estado e coordenado pela FEM/Departamento Estadual do Livro e da Leitura, em parceria com o MinC, as Secretarias de Educação (Municipal e Estadual), Secretaria de Estado de Obras Públicas, Secretaria de Estado de Habitação, Secretaria de Estado de Comunicação, Secretaria de Estado do Meio Ambiental,Secretaria de Estado de Turismo e Lazer, Casa Civil, Fundação de Cultura Garibaldi Brasil, Academia Acreana de Letras, Conselho Estadual de Cultura, Associação de Leitores Acreanos e  Câmara Acreana do Livro. Tem o patrocínio do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFAC, Petrobras e Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES
  • A proposta de integração literária Brasil, Bolívia e Peru se dará a partir de 10(dez) encontros literários -“Diálogos de tradição e modernidade”-, com representantes dos três países, na “Tenda de Idéias”, com os seguintes temas:
    • Interação literária e cultural na tríplice fronteira
    • A educação formal e a formação de leitores
    • A poesia nas canções
    • Literatura e linguagem visual
    • Há espaço para poesia no século XXI?
    • Literatura na Amazônia
    • Papel e futuro do livro diante das novas mídias
    • Contribuição da Literatura Infantil e da oralidade na formação de leitores
    • Literatura, Cinema e Teatro
    • Narrativas Indígenas: múltiplas linguagens
  • Para a promoção da leitura e da escrita as atividades previstas no “Vitrine da Leitura” são:
    • A Escola vai à Bienal: mostra de projetos exitosos de leitura desenvolvidos na Escola;
    • Recital de poesias: leitura de poemas por vários escritores pelo sistema de alto falante instalado no interior da Bienal para anunciar a programação e notícias do evento, denominado a Voz do Poste.
    • Contação de histórias: arte de contar histórias dos três países.
  • Com o objetivo de divulgar obras literárias e científicas e consequentemente sua aquisição e leitura está previsto a sessão de autógrafos
  • Para que o maior número de pessoas tenham acesso aos livros, a Bienal propõe:
    • Espaço para até 60 expositores entre institucionais (12 tendas) e comerciais (48 -quarenta e oito), garantindo equidade às livrarias e editoras representadas
    • Caberá aos editores e livrarias locais, representantes das editoras nacionais, a comercialização dos livros, tendo como referência para sua venda à vista o preço do catálogo da editora. Ao consumidor, por sua vez, na venda à vista, deverá conceder-se um desconto de pelo menos 10% (dez por cento), exceto promoções
    • Aos professores que adquirirem acervos na Bienal deverá ser garantido o desconto de, pelo menos, 20% exceto promoções
    • O uso de cartão de crédito é considerado compra à vista.
    • Os livros expostos como saldos poderão ser comercializados por qualquer preço, ficando isso a critério do expositor.
  • Para que a comunidade tenha acesso aos bens culturais uma vasta programação está prevista, através de eventos e apresentações artísticas gratuitas, tais como:
    • Cortejo Culturas Populares
    • Show Musical – Noite do Brasil
    • Show Musical – Noite da Bolívia
    • Show Musical – Noite do Peru
    • Show Musical – Noite Acreana
    • Sarau Literário
    • Show infantil
    • Apresentação teatral
    • Cine literário – todos os dias sessões com filmes dos três países
  • Para que se desenvolva e fortaleça o associativismo de produtores culturais, para formação de clubes de leitura, cineclubes, assim como do público para eventos culturais a Bienal prevê:
    • O II Encontro Estadual de Contadores e Escutadores de Histórias com palestras e oficina que tratam sobre a interação, memória e história de vida; as práticas leitoras e suas diversas linguagens; os recursos disponíveis do contador de histórias; o ritmo e musicalidade das palavras; o comprometimento do contador de histórias; culminando com a Minimaratona de contação de histórias – com apresentação de mais de quarenta contadores em doze horas ininterruptas
    • Encontro de Twiteiros Culturais (ETC_acre) o encontro irá discutir como a sociedade atual vem lidando com a inserção das pessoas nas novas mídias sociais, sobretudo os jovens e como os veículos e as linguagens estão dinamicamente se cruzando e produzindo influências recíprocas conforme as necessidades e os desafios comunicacionais
    • I Encontro de cineclubistas
  • Para que se fortaleça a consciência ecológica a Bienal propõe atitudes de mudanças simples na rotina da população que poderão causar impacto positivo no meio ambiente:
    • DEIXAR DE USAR SACOLAS PLÁSTICAS– Os editores e livrarias locais aqui representando as editoras nacionais deverão utilizar sacolas de papel personalizadas como embalagem da mercadoria adquirida na Bienal
    • Comentário: o plástico demora de 100 a 400 anos para se decompor e as sacolas e sacos plásticos são responsáveis por 10% do lixo nos aterros sanitários
    • Toda a equipe, coordenadores, expositores, colaboradores e convidados deverão utilizar copos de vidro, alumínio ou, no máximo de plástico
    • Recomendar aos comerciantes que não utilizem sacos plásticos para servir bebidas
    • Os lanches que serão servidos aos colaboradores não deverão ser embalados em material de plástico ou de isopor
    • Será disponibilizado coletores para os resíduos recicláveis (latinhas, garrafas, água e refrigerantes)
    • “Leitura Sustentável” (SEBO) a fim de incentivar o compartilhamento de livros seminovos e usados. Esta alternativa é uma forma da pessoa obter conhecimento poupando os recursos naturais.
    • A Bienal da Floresta do Livro e da Leitura tem a data prevista de início em 14 de setembro e seu término em 23 de setembro de 2012.
    • O horário de funcionamento deverá ser das 10 às 22 horas
    • O local será na praça do Novo Mercado Velho e adjacências
coronavirus



sopa de mani



desastre total



Reporteros Sin Fronteras



CPJ



Knigth Center