Data: julio 21, 2013 | 14:05
A baixa do rio compromete a captação de água e o abastecimento em mais de 65% da população que recebe água tratada na capital...

Em uma semana o Rio Acre teve redução de mais de um metro

Ribeirinha do rio Acre em Cobija, vista da praia em Brasiléia. | Foto Silvia Antelo Aguilar

Ribeirinha do rio Acre em Cobija, vista da praia em Brasiléia. | Foto Silvia Antelo Aguilar

[do action=»firma»]Rayele Barbosa| Agência Notícias do Acre[/do]

Em uma semana o Rio Acre teve redução de mais de um metro e chamou a atenção das autoridades. Como medida de prevenção aos riscos que se apresentam, a Defesa Civil Nacional já foi acionada e o governo federal liberou recursos para a aquisição de bombas flutuantes. Nesta sexta-feira, 19, o rio registra em Rio Branco 2,57 metros.

A baixa do rio compromete a captação de água e o abastecimento em mais de 65% da população que recebe água tratada na capital.

“Desde quando o rio começou a baixar assim, a Defesa Civil do Estado, junto com o Depasa, vem buscando alternativas para garantir que o abastecimento chegue até a população, e já tivemos a resposta do governo federal, que liberou recursos para que sejam adquiridas bombas flutuantes e facilitar o trabalho das equipes do Depasa”, explicou o comandante da Defesa Civil do Estado, Carlos Gundim.

No interior do Estado não é diferente. O Rio Acre apresenta números baixos e, portanto, a população deve ajudar evitando qualquer desperdício. A situação é delicada e pede a colaboração da comunidade em geral.

MAIS EM OLHA BRASILEIRA

 

coronavirus



sopa de mani



desastre total



Reporteros Sin Fronteras



CPJ



Knigth Center