Data: abril 19, 2013 | 19:39
Comandante de embarcação que naufragou admite superlotação; Segundo estimativa da Capitania dos Portos, barco levava 60 passageiros. Comandante admitiu que a capacidade máxima era para 25 pessoas

Comandante de embarcação que naufragou no Pará admite superlotação

O barco tinha capacidade para transportar no máximo 25 passageiros e estava irregular.

O barco tinha capacidade para transportar no máximo 25 passageiros e estava irregular.

A Marinha do Brasil informou que subiu para 13 o número de mortos no naufrágio de uma embarcação com cerca de 60 passageiros na madrugada desta sexta-feira (19) nas proximidades de Cachoeira do Arari, na região da Ilha de Marajó, no estado do Pará. Segundo Folha do Saô Paolo, entre os mortos estão ao menos quatro crianças e uma mulher grávida. Ao todo, 44 pessoas foram resgatadas com vida…

O piloto e proprietário do barco «Iate Leão do Norte» está preso na delegacia de Cachoeira do Arari, município do arquipélago, localizado no extremo norte do país. Luiz Acácio da Silva Lima, 42 anos, foi preso em flagrante sob suspeita de homicídio doloso eventual (por assumir risco de provocar mortes).

O piloto não tinha habitação para navegar, segundo o delegado Luciano Cunha Guimarães. Ele disse que seis passageiros já prestaram depoimentos e relataram que o barco tinha colete salva-vidas, mas muitas pessoas não os usavam porque estavam dormindo no momento do naufrágio.

«Ele assumiu o risco transportando os passageiros em um barco superlotado», afirmou o delegado.

Piloto admite superlotação

Segundo jornal digital G1, portal de noticias da Globo, o comandante do barco «Iate Leão do Norte», que apesar de ser chamado de «Iate» é um barco de passageiros,  naufragado na madrugada desta sexta-feira (19) nas proximidades de Cachoeira do Arari, na região do Marajó, no Pará, admitiu que transportava passageiros além da capacidade máxima da embarcação.

O barco naufragó na madrugada desta sexta-feira (19) nas proximidades de Cachoeira do Arari, na região do Marajó, no Pará,

O barco naufragou na madrugada desta sexta-feira (19) nas proximidades de Cachoeira do Arari, na região do Marajó, no Pará,

Segundo a Capitania dos Portos, o barco transportava cerca de 60 passageiros, mas de acordo com o comandante Luís Inácio Lima, havia 49 pessoas no barco, que teria vagas para apenas 25. «Eu não vou mentir para ninguém, não. Viajo com a minha esposa, minha filha, meu filho», confirmou, ainda bastante abalado.

Lima continuava sendo interrogado na delegacia na tarde desta sexta-feira, disse Folha.

Segundo a Marinha, o acidente ocorreu por volta de 1h da madrugada desta sexta-feira. Já a Polícia Civil informou que o naufrágio foi na noite de quinta-feira (18), por volta das 23h.

coronavirus



sopa de mani



desastre total



Reporteros Sin Fronteras



CPJ



Knigth Center