Data: diciembre 2, 2012 | 0:59
A truculência contra os cidadãos brasileiros nas cidades bolivianas serão abordados na audiência pública

Autoridades federais terão que se posicionar sobre os conflitos entre acreanos e bolivianos na fronteira

© Ray Melo | Redação AC 24 Horas

Segundo a deputada Antonia Lúcia, as autoridades federais precisam interceder para evitar os supostos maus tratos, as cobrança de taxas extorsivas e a discriminação que os estudantes brasileiros sofrem nas cidades da Bolívia.

O conflito entre brasileiros e bolivianos será debatido pelas autoridades federais brasileiras. A deputada federal Antônia Lúcia (PSC-AC) conseguiu aprovar na Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), da Câmara Federal, o requerimento para realização de audiência pública, na fronteira do Acre com a Bolívia.

O evento contará com a presença dos ministros de Relações Exteriores, de Justiça e a Ministra-Chefe da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República. “No evento serão feitas várias abordagens sobre as relações entre os dois países, com atenção especial a situação dos brasileiros acadêmicos”, diz Antônia Lúcia.

Segundo a deputada acreana, as autoridades federais precisam interceder para evitar os supostos maus tratos, as cobrança de taxas extorsivas e a discriminação que os estudantes brasileiros sofrem nas cidades da Bolívia. Antônia Lúcia quer ainda, a solução para revalidação dos diplomas conquistados no país vizinho.

A truculência contra os cidadãos brasileiros nas cidades bolivianas serão abordados na audiência pública. “Temos que buscar soluções diplomáticas para as prisões e maus tratos de brasileiros. Enfatizaremos o caso do mototaxista Eronildo da Silva, que cumpre pena em Villa Busch, que está mais para um campo de concentração”, enfatiza Antônia Lúcia.

A deputada afirma que se faz necessária a realização da audiência pública, “para que estas autoridades se posicionem sobre os problemas ocorridos na fronteira do Brasil, no Estado do Acre, com Bolívia e Peru, bem como explicitar as políticas públicas com relação a todas as nossas fronteiras na região Amazônia”, informa.

Antônia Lúcia destacou que os embaixadores dos países acham o momento delicado. “E o povo brasileiro clama por soluções. Uma das propostas que será apresentada diz respeito aos presos de Brasil e Bolívia, que dependendo de um acordo diplomático poderiam cumprir somente parte das suas penas nos países amigos, onde os crimes foram cometidos”.

A deputada pretende mobilizar pais de alunos, parentes de presos e pequenos produtores brasileiros que residem na fronteira, para apresentarem suas reivindicações. Antônia Lúcia quer ainda, debater as regras sobre a legalização de veículos brasileiros, na Bolívia. Um relatório da situação será encaminhado ao Itamaraty.

LINKS RELACIONADOS